fbpx
Digital Futurotopia

Análise Prospectiva é sobre estudo de futuros, futurismo é sobre arte.

O que é a Análise Prospectiva?

HgAYTAwB1ZWPYPW!9rwPUTcI

Ph: Moisés Oliveira

O objetivo da Prospectiva é antecipar acontecimentos que nos podem vir a afetar ou, dito de outra forma, antecipar para agir.

Nas décadas de 80 e 90, a Prospectiva foi fazendo o seu caminho, surgindo trabalhos relevantes nas áreas econômicas, políticas e de inovação, tendo sido adotada por um grande número de países que começaram a realizar exercícios prospectivos, de forma a apoiar as decisões políticas.

Leia também o artigo: A cannabis medicinal e seus benefícios na prática.

Entre outras diferenças, relativo a outras formas de estudar o futuro, a Prospectiva potencializa o comportamento e a interação entre os diversos atores, uma visão de médio e longo prazo, a gestão das incertezas, a análise de redes, a definição de prioridades e a criação de compromissos.

Ao longo da sua história, a Prospectiva foi muitas vezes alvo de resistência e crítica, levantando-se dúvidas quanto ao seu caráter científico. Contudo e sobretudo, do desconhecimento dos métodos e técnicas prospectivas, como é o caso dos conceitos de incertezas, previsões, prospectiva e cenários, os quais ajudam a dissipar essas dúvidas.

A primeira grande confusão resulta das diferenças entre os conceitos de previsão e prospectiva.

  1. Previsão: concentra-se em certezas, esconde as incertezas, cria projeções lineares a partir de um ponto, privilegia as tendências, dá maior relevância ao quantitativo sobre o qualitativo, não considera riscos, favorece a inércia, parte do simples para o complexo e adota normalmente uma abordagem setorial.
  2. Prospectiva: concentra-se nas incertezas, cria diversos cenários lógicos sobre o futuro, considera a existência de momentos de ruptura, não distingue importâncias entre o quantitativo e o qualitativo, estuda os riscos, parte do complexo para o simples e tem uma abordagem global.

Desenvolver o exercício de antecipar acontecimentos futuros é, necessariamente, trabalhar com incertezas.

A Prospectiva considera existirem incertezas de 3 tipos:

  1. Riscos: incertezas sobre as quais podemos ter prenúncio, estudando a história e acontecimentos passados similares, consistindo assim em incertezas sobre as quais é possível ter maior controlo. Reside no princípio de que se todas as variáveis relevantes, num determinado momento, apresentam os mesmos valores, o seu resultado, noutro momento, será o mesmo;
  2. Incertezas estruturais: Reside no princípio de causa-efeito;
  3. Incertezas imprevisíveis: São incertezas que não nos permitem descrever um acontecimento e que até podemos não conseguir considerar.

Uma das maiores sacadas da Prospectiva são os cenários, acontecimentos futuros possíveis e lógicos. Um cenário não é apenas uma descrição de uma situação futura, mas sim uma descrição dos acontecimentos que sustentam o desenvolvimento de uma ideia, de uma origem para o resultado “prospectivado”.

Tal como nos conceitos vistos anteriormente, a realização de cenários obedece a um conjunto de regras e princípios que sustentam a sua credibilidade científica, a coerência dos fatos, plausibilidade, pertinência e a transparência, o que implica revisitar a cadeia de acontecimentos sequencial, que deram origem aos cenários, e verificar a sua verosimilhança.

Há diversas técnicas para elaboração de cenários, mas duas delas são as mais utilizadas.

analise-propsectiva-futurotopia

  1. Cenários Exploratórios: partem de situações passadas e presentes para o futuro;
  2. Cenários Normativos: são cenários de antecipação.

É a partir dos cenários que se faz a narrativa dos acontecimentos futuros, como se vê, com caráter cientifico e rigoroso, se projeta o comportamento dos diversos atores e se permite a realização de exercícios de Estratégia Prospectiva.

A Estratégia Prospectiva será, porventura, o elemento mais importante da Análise Prospetiva, dado que permite a tomada de decisões estratégicas como resposta antecipada aos acontecimentos futuros.

Como foi atrás referido, a Prospectiva teve início como ferramenta aplicada a um contexto de análise sociológica muito circunscrito, mas logo se percebeu a sua importância quando aplicada à outras áreas. Hoje, a Prospectiva é considerada e utilizada pelos principais governos mundiais, grandes organizações, instituições acadêmicas, associações setoriais, entre muitos outros, tendo décadas de resultados que sustentam a sua importância.

curso-oratória-futurtopia

 

 

 

 

 

 

Já leu essa aqui?

Deixe um comentário