fbpx
Digital Futurotopia

Como deixar de lado 3 medos que estão atrasando você todos os dias.

O medo nem sempre é uma coisa ruim. Alguns medos nos impedem até de uma maneira positiva. Por exemplo, se você está caminhando e vê uma aranha peluda na trilha, quando o medo diz “não toque nisso”, é útil, o mesmo vale para as cobras venenosas e outras situações potencialmente perigosas. Mas esses não são tipicamente os medos que estamos lidando diariamente. Esses não são os medos que estão nos atrasam à prosperar em nossas vidas.

A seguir estão 3 medos que nos prendem. Esses medos nos levam a pensar que estamos confortáveis ​​e seguros – no entanto, todos eles nos pedem para que nos comprometamos o dia todo, até que, em algum momento, não os reconhecemos mais. Aprenda a deixar para trás os que estão no seu caminho, trabalhe com eles um de cada vez com as etapas listadas abaixo.

webserie-digital-futurotopia

1. Medo de estar perdendo alguma coisa (FOMO – Fear of missing out)

Estamos lutando com o medo de perder atividades, informações, oportunidades, conexões e muitas outras coisas. Nós lutamos para acompanhar, para alcançar, para sermos incluídos, notados e amados, tudo em nome do FOMO. Com o FOMO, você pode se comprometer demais ou verificar constantemente e-mails ou feeds sociais. Você quer estar aqui para a sua vida, mas também ficar conectado com todo o resto. A verdade simples é que você não pode estar em todo lugar.

O remédio para o FOMO é a presença.

Quando você está realmente presente, não há arrependimento sobre o passado ou ansiedade sobre o futuro. Quando você está presente, você percebe tudo e todos ao seu redor; a grande figura, as pequenas fotos e todos os pequenos detalhes que contribuem para os momentos que compõem o aqui e agora: que compõem a sua vida. E isso é exatamente o que acontece do lado de fora. Seu corpo, coração e alma mudam quando você se dá permissão para estar plenamente vivo e consciente. Isso é presença. Não é fácil. É preciso prática e é o único remédio para o FOMO.

Leia também o artigo: Trabalho remoto: benefícios de um novo olhar da era digital.

2. Medo de desapontar os outros (FODO – Fear of disappointing others)

Esse é o medo que nos faz dizer sim quando queremos dizer não. É o medo que nos mantém calados quando discordamos e é o medo que nos deixa esgotados e ressentidos. As pessoas gostam muito de odiar desapontar os outros, mas a verdade é que a decepção de outras pessoas tem pouquíssimo a ver com você. Se as expectativas de alguém sobre você não se alinharem com sua agenda, interesse ou expectativas, elas podem ficar desapontadas, mas como você nunca definiu essas expectativas, a responsabilidade não é sua. Outra coisa importante a notar é que a decepção é permissível.

O remédio para FODO são os limites.

Uma maneira de suavizar o golpe e, às vezes, evitar desapontamentos, tudo de uma vez é ser muito claro sobre os seus limites. Com isso, você pode mudar algumas (mas não todas) as expectativas. As empresas geralmente têm políticas para que você saiba o que esperar. As pessoas têm limites. Se uma empresa tiver políticas com as quais você não concorda, pare de fazer negócios com ela. Com as pessoas, é um pouco diferente. Frequentemente, os limites são impostos ou não honrados. Mas há sempre uma pessoa que pode honrar seus limites. É você. Ao fazer isso, você lembra aos outros que seus limites são importantes e você pode inspirá-los a criar os seus próprios.

3. Medo de confiar em si mesmo

Se você está com medo ou inseguro de confiar em si mesmo, será quase impossível remediar o FOMO ou o FODO porque permanecer presente é difícil e criar e impor seus próprios limites será muito desafiador. Eu posso falar sobre isso porque há muitos anos atrás, eu não sabia como confiar em mim mesmo. Eu olhei para fora procurando respostas e muitas das vezes encontrei elas dentro de mim.

Se você está usando o piloto automático, reagindo constantemente às demandas da vida e a tudo o que é jogado do seu jeito, pode ter esquecido o que é melhor para você. Eu sei disso. Esqueci quem eu era, em que acreditava e como confiar em mim. Eu esqueci o que era melhor para mim. Eu esqueci meu coração. Talvez você tenha esquecido o seu também.

A maneira de confiar em si mesmo é ouvir seu coração. Veja como:

  • Passo 1: Crie um pequeno santuário onde você pode sentar-se tranquilamente por 5 minutos por dia.

      Isso pode ser tão simples quanto respirar fundo (onde quer que você esteja) pelo nariz e pela boca (como um grande suspiro) para significar o início de sua prática. Ou, se você tem um lugar em sua casa, você pode colocar uma vela, revista, caneta e cobertor ou outros itens de conforto, faça isso. Coloque as mãos no seu coração.
  • Passo 2: Coloque a mão em seu coração.

      Como deixar de lado 3 medos que estão atrasando você todos os dias.

Sente-se em silêncio por 5 minutos. Coloque no seu calendário. Experimente a prática em silêncio ou com música suave. Depois de algumas respirações de limpeza pelo nariz e pela boca (deixe tudo sair, sério), feche os olhos ou desvie o olhar e concentre-se na respiração. Deixe de lado esses medos para que você possa visualizar todo o caminho para a sua vida. Esses medos não estão protegendo você. Eles estão te arrastando e te segurando. Deixar de lado esses três medos levará tempo e prática. Comece notando os medos à medida que eles surgem.

Responda ao medo de perder, com presença.

Responda ao medo de desapontar os outros, criando limites.

Responda ao medo de confiar em si mesmo colocando as mãos no seu coração.

Por Courtney Carver – Tradução André Crevilaro

Fonte: https://bemorewithless.com/let-go-fear/

curso-oratória-futurtopia

 

 

 

Já leu essa aqui?

Deixe um comentário